Textos, ensaios & entrevistas | Sabato com Adorno


por Maricia Ciscato


Escrevi esse artigo em 2003, para a cadeira de Ética da Especialização em Filosofia Contemporânea que eu então cursava na PUC-Rio. Tenho por esse artigo um carinho especial, pois reencontro aqui uma força pungente, mas um tanto bruta, que veio se transformando com os anos, encontrando delicadeza e melhores rumos pelas letras. Adorno acabou passando, mas Sabato permaneceu em mim, com seu olhar, sua letra e no nome do meu gato.

sabato1

A saída de Sabato é pela literatura, pela arte. A de Adorno é pela negativa. Ambos nos dizem que é a linguagem meio imprescindível para tal. Quem quiser acompanhar alguns desvarios sobre os caminhos desses dois subversivos, seja bem-vindo aos próximos parágrafos. (Leia mais aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: