Textos, Ensaios & Entrevista| Impossível silenciar

O texto a seguir é a resposta de Antonio Teixeira à crônica Uma lei errada de Ferreira Gullar publicado em 12 de abril de 2009, na Folha de São Paulo (leia aqui a crônica de Ferreira Gullar).

Indiferença e Silêncio. Talvez tal binômio fosse a melhor resposta ao artigo Uma lei errada , publicado na Ilustrada da Folha de São Paulo, nesse domingo último, destinando-o à vala comum dos panfletos inconseqüentes. Talvez não valesse a pena responder a uma tal infâmia se o artigo tivesse sido escrito pelo representante de uma confederação qualquer dos hospitais ou dos laboratórios, mas não: estamos lendo um escrito assinado pelo autor do inigualável Poema Sujo, por um dos co-atores do Manifesto Neo-concreto, estamos falando do grande poeta Ferreira Gullar. Diante de tão influente personalidade, urge responder diretamente ad hominem, impossível face a ele se calar.

(Leia aqui a continuação do texto)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: